VEJA O QUE ACONTECE COM O CORPO APÓS MESES EM ISOLAMENTO

Desde que a pandemia começou oficialmente em março, fomos informados de que ficar em casa é a melhor maneira de evitar a Covid-19. E é verdade. Mas a vida em confinamento pode causar doenças físicas por si só.

Ficar em casa por tanto tempo contorce o corpo, enfraquece o coração e os pulmões e até prejudica o funcionamento do cérebro. Os efeitos da vida isolada podem permanecer conosco além do fim da pandemia (seja lá quando isso acontecer).

Veja o que meio ano de isolamento em casa e sedentarismo podem fazer ao seu corpo:

Você começa a perder músculos

Uma semana sem sair de casa, esteja você trabalhando, comendo ou dormindo, pode ser reconfortante e necessário. Mas toda a inatividade pode desfazer o progresso conquistado a duras penas.

Fato: uma pessoa pode levar meses para construir músculos e apenas uma semana para perdê-los.

Mesmo com toda sua robustez, humanos também perdem músculos mais rapidamente à medida que envelhecem, como explicou Keith Baar, professor de fisiologia molecular do exercício na Universidade da Califórnia–Davis.

Quando você perde músculos, não está necessariamente perdendo volume, mas sim força, o que Baar disse ser um dos “indicadores mais fortes” de quanto tempo você viverá.

“Quanto mais fortes ficarmos, mais fácil será para nós manter nossa longevidade”.

Seu coração e pulmões ficam mais fracos

Quem não se exercita não aumenta a frequência cardíaca. Segundo Baar, quando o coração não bate tão forte, fica mais fraco.

A mesma coisa acontece com seus pulmões quando você está inativo, segundo o doutor Panagis Galiatsatos, pneumologista do Centro Médico Johns Hopkins Bayview.

Ele diz que muitos de seus pacientes sentiram sua função respiratória piorar, porque não estão mais condicionados pelos exercícios.

Pessoas com problemas pulmonares já são consideradas mais suscetíveis ao novo coronavírus, porque portam uma doença respiratória, e, portanto, devem ficar em casa para reduzir o risco de infecção.

No entanto, se essas pessoas não estiverem se movendo e aumentando o fluxo sanguíneo para os pulmões, a condição preexistente pode prejudicá-las de qualquer maneira.

O exercício é a única chave para melhorar a função cardíaca e pulmonar. “Não há nenhum medicamento que pode fazer isso”, disse o doutor Galiatsatos.

Se não for seguro sair de casa, o professor Baar recomenda dançar ou encontrar objetos domésticos que ajudem no treinamento de força em casa — pense em fazer levantamento de peso usando sacos de arroz, por exemplo.

Você ganha gordura

Se você fica em casa o dia todo, todos os dias, provavelmente está a poucos metros de sua despensa. Dependendo da sua perspectiva, isso pode ser conveniente ou perigoso.

Com acesso tão fácil, sua janela de “alimentação”, ou o período em que você faz a maioria das suas refeições, pode aumentar de 10 a 12 horas todos os dias para 15 horas por dia. Ou seja, mais da metade do dia, o que poderia causar níveis de insulina mais altos.

Segundo o professor Giles Duffield, a insulina incentiva o armazenamento de gordura e a conversão de outras moléculas de gordura em gordura. 

Duffield — que é professor associado de anatomia e fisiologia da Universidade de Notre Dame e estuda o ritmo circadiano e o metabolismo, entre outros assuntos — lembra também que comer em excesso é uma questão séria, porque, no início da pandemia, muitas pessoas estocavam alimentos não perecíveis em caso de falta de suprimentos. E muitos são altamente processados e ricos em açúcares e amidos.

O ganho de peso durante os períodos de estresse intenso é normal, e 2020 tem sido extremamente estressante.

Porém, ele é perigoso quando se transforma em obesidade, pois seu corpo pode começar a resistir à insulina e problemas crônicos de saúde, como doenças metabólicas ou diabetes, podem se desenvolver.

Sua postura foi afetada

Todos nós temos uma posição sentada na qual subconscientemente afundamos — caídos para frente, ombros para baixo, coluna encurvada, pescoço dobrado e cotovelos para fora.

Mas ficar sentado e deitado o dia todo pode afetar seriamente sua postura e forçar suas costas, pescoço, ombros, quadris e olhos, segundo Brandon Brown, epidemiologista e professor associado do Centro para Comunidades Saudáveis da Universidade da Califórnia–Riverside.

Brown sugere que se levante da cadeira uma vez a cada hora, caminhe um pouco e se alongue por um momento. Segundo ele, você pode até se deitar no chão e “deixar suas costas se realinharem”.

Seu sono sofre

De acordo com Duffield, obter luz solar suficiente pela manhã ajuda a sincronizar o ritmo circadiano do seu corpo. Portanto, se você ficar trancado a semana toda ou trabalhando no escuro, seu sono também pode ser prejudicado.

O epidemiologista Brown disse que, desde que você saia para caminhadas ou se exercite, mexa no jardim ou faça outras atividades que o tirem um pouco de casa, não precisará se preocupar em receber luz solar suficiente.

Duffield lembra que, se você não puder sair de casa, uma luz artificial forte pode ajudar seu corpo a se reajustar pela manhã, assim como evitar luzes azuis (das telas) à noite.

Seu cérebro fica mais lento

Um estilo de vida sedentário também pode desacelerar seu cérebro.

O exercício produz certas substâncias químicas no cérebro, que quebram as toxinas do sangue e até mesmo as impedem de ir para o cérebro, onde podem matar as células cerebrais, disse Baar.

Não se exercitar significa que você não vai quebrar os subprodutos de aminoácidos, que acabam como neurotoxinas no cérebro de forma tão eficiente.

Os efeitos do isolamento são traiçoeiros. Assim como acontece com a pandemia de Covid-19, os sintomas físicos após meses de reclusão geralmente não são óbvios até que se tornem prejudiciais ou extremos.

Também é possível evitar esses sintomas antes que eles se instalem para sempre.

Para os especialistas em saúde, priorizar a saúde mental e física durante o isolamento em casa requer algum trabalho, mas é um mecanismo de enfrentamento mais saudável até que Covid-19 não seja mais uma ameaça.

Assim, quando for seguro viver plenamente novamente, você já estará preparado.

Fonte:

https://www.cnnbrasil.com.br/saude/2020/09/27/veja-o-que-acontece-com-o-corpo-apos-meses-em-isolamento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP