VARIAÇÕES DO SISTEMA IMUNOLÓGICO PODEM PREVER QUADROS GRAVES DA COVID-19

As diferentes respostas do sistema imunológico de pacientes com Covid-19 podem ajudar a prever quem sofrerá consequências moderadas e graves da doença, de acordo com um estudo realizado pela Universidade de Yale, nos Estados Unidos. Publicada na segunda-feira (27) na Nature, a pesquisa acompanhou a evolução do quadro de 113 pacientes infectados com o novo coronavírus.

Como explicam no artigo, os cientistas descobriram que todos os pacientes compartilhavam uma “assinatura” comum da Covid-19 no sistema imunológico nos primeiros dias de infecção. Segundo a análise, a resposta imunológica e a carga viral naqueles que tiveram sintomas moderados foram diminuindo ao longo do tempo. Entretanto, entre as pessoas que desenvolveram casos graves, não houve diminuição da carga viral e, em alguns casos, os sinais imunológicos desses pacientes aceleraram.

Os estudiosos descobriram que, mesmo no início do tratamento, haviam indicadores de como seria a evolução da doença em cada paciente. “Conseguimos observar assinaturas de risco da doença”, disse Akiko Iwasaki, coautor da pesquisa, em declaração.

Um fator de risco para o desenvolvimento de quadros mais severos é a presença do interferon alfa, uma citocina que é mobilizada para combater patógenos virais, como o vírus da gripe. Segundo as observações, pacientes com Covid-19 e altos níveis de interferon alfa tiveram pior desempenho do que aqueles com níveis mais baixos. “Este vírus parece não se importar com o interferon alfa”, disse Iwasaki. “A citocina parece estar machucando, não ajudando.”

Outro prognóstico precoce de maus resultados é a ativação do inflamassoma, um complexo de proteínas que detecta patógenos e desencadeia uma resposta inflamatória à infecção. A ativação do inflamassoma foi associada a resultados piores e morte em vários pacientes com o novo coronavírus.

Já aqueles que respondem melhor à infecção tendem a apresentar altos níveis dos chamados fatores de crescimento, um tipo de citocina que repara os danos nos tecidos dos revestimentos dos vasos sanguíneos e pulmões. Os cientistas esperam que as novas informaçãoes possam ajudar a prevenir a evolução negativa da Covid-19 em pacientes que apresentam marcadores ruins.

Fonte:

https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Saude/noticia/2020/07/variacoes-do-sistema-imunologico-podem-prever-quadros-graves-da-covid-19.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP