TESTES RÁPIDOS DE COVID-19 EM PESSOAS ASSINTOMÁTICAS GERAM CAUTELA

Um dos primeiros estados a receberem testes de coronavírus rápidos e de baixo custo do governo dos Estados Unidos está alertando contra o uso em pessoas assintomáticas, um grupo que deveria se beneficiar mais da tecnologia.

Testes de antígeno como o da Abbott Laboratories, que procuram proteínas virais reveladoras, podem não detectar algumas infecções que podem ser identificadas por testes mais caros e de melhor padrão, e também podem dar falsos positivos. Testes rápidos não são recomendados para pessoas sem sintomas que não foram expostas a um paciente com covid-19, e os que se submetem a um teste desse tipo devem ser informados sobre as limitações, disse o Departamento de Saúde de Louisiana em diretriz emitida na semana passada.

As recomendações destacam problemas com testes como o BinaxNOW de US$ 5 da Abbott, no qual o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA está gastando US$ 750 milhões e que foram usados na Casa Branca. Autoridades de saúde estaduais estão cada vez mais inclinadas a pensar que pessoas sem sintomas devem ser examinadas com testes da reação em cadeia da polimerase, que são mais caros, porém mais confiáveis, devido às preocupações com o desempenho dos testes rápidos, de acordo com Jeff Engel, assessor sênior do Conselho de Estado e Epidemiologistas Territoriais.

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos “fez esta compra sem quaisquer estudos sobre o novo uso em que estão implantando esses testes”, disse Engel. “Acho que isso é descuido.”

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos está fornecendo testes de antígeno para uso em pessoas sintomáticas e assintomáticas, disse Mia Heck, porta-voz da agência, por e-mail. Testes de antígeno rápidos e acessíveis ajudam a desacelerar a propagação do vírus, e testes como o BinaxNOW, quando usados como pretendido, podem detectar pessoas com maior probabilidade de serem infecciosas, disse a Abbott por e-mail.

A FDA, agência que regula alimentos e fármacos nos EUA, também emitiu um alerta sobre testes de antígeno na terça-feira, dizendo que podem dar resultados positivos incorretos. Os problemas são mais prováveis em populações com baixa prevalência do vírus ou quando o teste é realizado incorretamente, disse a FDA em comunicado.

Lares de idosos e outros centros de cuidado relataram casos de falsos positivos em testes de antígeno, disse a FDA. Qualquer tipo de teste está sujeito a algumas imprecisões e é importante seguir as instruções para os testes de antígeno, confirmar os resultados quando necessário e considerar a probabilidade de um falso positivo, disse a agência.

Fonte:

https://exame.com/ciencia/testes-rapidos-de-covid-19-em-pessoas-assintomaticas-geram-cautela/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP