SP ALTERA TAXA MÍNIMA DE OCUPAÇÃO DE LEITOS PARA ACELERAR REABERTURA

O governo de São Paulo apresentou nesta segunda-feira, 27, mudanças nas diretrizes do plano que flexibiliza a quarentena no estado. As novas regras possibilitam que uma região mude de fase mais rapidamente, acelerando a reabertura da economia.

Uma das principais mudanças desta atualização, que o governo chamou de “calibragem técnica”, é na taxa de ocupação de leitos de UTI para uma região avançar da fase 3 amarela, para a fase 4 verde, menos restritiva.

Inicialmente, esta taxa deveria estar abaixo de 60%, com a alteração, fica em entre 70% e 75%. Mas para que a mudança ocorra, é preciso que uma região fique na fase 3 amarela por, pelo menos, 28 dias.

“O objetivo é aprimorar o plano e encaixar na realidade em que vivemos. Essas mudanças foram profundamente estudadas e discutidas pelos médicos no Comitê de Saúde. Países ao redor do mundo estão aprendendo a se adequar e revisar os planos”, disse o governador João Doria nesta segunda.

Outra alteração, é a disponibilização de leitos dedicados especificamente ao atendimentos de pessoas com o covid-19 para outras doenças.

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, disse que o governo aumentou a capacidade de leitos de UTI desde o início da pandemia.

“É importante ressaltar que quando desenhamos o Plano São Paulo, nós tínhamos um cenário de 3.600 leitos disponíveis. Hoje, passa de 9.000, incluindo a rede privada. Ou seja, nós mais que dobramos a capacidade, o que nos dá segurança de fazer esta flexibilização”, disse ela em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

Ainda segundo a secretária, mesmo com as mudanças, não haveria alteração na quarentena em vigor até o dia 10 de agosto. 

cidade de São Paulo está na fase 3 amarela e mesmo que já se encaixe no novo critério de ocupação de leitos de UTI, não atende a dois quesitos para progredir: taxa de óbitos a cada 100 mil habitantes e internações a cada 100 mil hab.

Na fase 4 verde ficam permitidos o funcionamento de comércio, shoppings, bares e restaurantes com capacidade de 60%, atualmente está em 40%. Além disso, teatros, cinemas, museus e demais atividades culturais também poderiam voltar a funcionar.

De acordo com dados da Secretaria da Saúde, o estado registra até o momento 487.654 casos confirmados da covid-19 e 21.676 óbitos por causa da doença. A taxa de ocupação dos leitos de UTI é de 65,7% no estado e de 63,3% na região metropolitana da capital.

Fonte: https://exame.com/brasil/sp-altera-taxa-minima-de-ocupacao-de-leitos-para-acelerar-reabertura/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP