REMÉDIO PARA PRESSÃO ALTA REDUZ MORTALIDADE DA COVID-19, DIZ ESTUDO

Uma pesquisa feita pela Universidade de East Anglia, no Reino Unido, com 28.872 pacientes que já fazem o uso de remédios para pressão alta, apontou que eles são capazes de reduzir a mortalidade do novo coronavírus.

O risco de quadros graves da covid-19 também foi reduzido em pacientes com pressão alta (integrantes do grupo de risco da doença) que tomavam medicamentos inibidores da enzima conversora da angiotensina ou bloqueadores de angiotensina previamente, como o losartana e o captopril.

Os inibidores do sistema renina-angiotensina (RAAS) também são utilizados para outras doenças cardiovasculares, segundo os pesquisadores, como infarto do miocárdio, doenças crônicas dos rins e derrame cerebral — condições que podem aumentar o risco de morte por infecção pela covid-19.

Para os cientistas, embora a descoberta seja importante, ainda não foi provado se o uso dos remédios é eficaz em pessoas que não faziam um tratamento prévio para hipertensão, ou seja, para aqueles que não tomavam a medicação identificada anteriormente. Então o uso deliberado da medicação não é recomendado para fins de proteção contra o vírus.

O estudo feito pelos cientistas revisou outros 19 já existentes sobre o tema, usando a meta-análise (quando diversos estudos sobre um mesmo tema são analisados a fim de comprová-lo), e foi publicado no jornal científico Current Atherosclerosis Reports.

A corrida pela cura

Nunca antes foi feito um esforço tão grande para a produção de uma vacina em um prazo tão curto — algumas empresas prometem que até o final do ano ou no máximo no início de 2021 já serão capazes de entregá-la para os países. A vacina do Ebola, considerada uma das mais rápidas em termos de produção, demorou cinco anos para ficar pronta e foi aprovada para uso nos Estados Unidos, por exemplo, somente no ano passado.

Uma pesquisa aponta que as chances de prováveis candidatas para uma vacina dar certo é de 6 a cada 100 e a produção pode levar até 10,7 anos. Para a covid-19, as farmacêuticas e companhias em geral estão literalmente correndo atrás de uma solução rápida.

Nenhum medicamento ou vacina contra a covid-19 foi aprovado até o momento para uso regular, de modo que todos os tratamentos são considerados experimentais.

Fonte: https://exame.com/ciencia/remedio-para-pressao-alta-reduz-mortalidade-da-covid-19-diz-estudo/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP