BLOQUEIOS EM SÃO PAULO TERÃO APENAS CORREDORES DE ÔNIBUS LIBERADOS

A partir de amanhã, terça (5), São Paulo terá vias apenas com o corredor exclusivo de ônibus liberado para passagem de veículos. A informação foi dada na manhã desta segunda (4) pelo secretário de transportes municipal, Edson Caram, em entrevista ao programa Bom Dia SP, da Globo.

Segundo Caram, além dos ônibus e táxis, funcionários da área hospitalar (médicos, enfermeiros, administrativos, entre outros) poderão passar pelos bloqueios. Isso será possível através de um cadastro feito pelos próprios hospitais.

Não foi informado, no entanto, como outros trabalhadores considerados essenciais e pessoas que tenham compromissos, como consultas médicas, devem proceder para poder circular. O secretário e a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) afirmaram que isso, assim como a operacionalização dos novos bloqueios, serão comunicados ao longo do dia.

Segundo a CET, as intervenções de hoje não tiveram nenhuma intercorrência. Os dados da companhia registraram 21 km de lentidão e 11 km de congestionamento na cidade. Junto com a segunda-feira passada (27), foi o maior registro de lentidão na cidade pela manhã desde o começo da quarentena.

Os bloqueios foram feitos nesta segunda entre das 7h às 9h na avenida Moreira Guimarães com Miruna (zona sul); Santos Dumont com avenida do Estado (zona norte); Radial Leste com rua Pinhalzinho (zona leste); e Francisco Morato com rua Sapetuba (zona oeste).

O índice de isolamento social vem caindo no estado, o que preocupa autoridades. Na sexta-feira (1º), um feriado, ele foi de 56%. Na quinta-feira (30), porém, essa taxa chegou a 46%, menor marca das últimas semanas.

O poder público espera atingir ao menos 50%, mas o ideal seria a partir de 60%.

Por isso, segundo a prefeitura, se a adesão ao isolamento não aumentar, os bloqueios podem passar a ser feitos durante todo o dia, para aumentar o desestímulo às saídas.

Perguntado sobre novas medidas e aumento das restrições durante a entrevista ao Bom Dia SP, o secretário afirmou que a prefeitura acompanha dia a dia a adesão da população às recomendações de restrição e ao decreto de quarentena.

“Nós não queremos criar congestionamento, mas o objetivo é causar desconforto para quem está saindo sem necessidade e descumprindo o decreto”, disse Caram.

Segundo o secretário, mais vias na cidade podem ter todas suas faixas gerais fechadas, caso a prefeitura avalie que os bloqueios não estão sendo suficientes para manter a população em casa.

Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2020/05/bloqueios-em-sao-paulo-terao-apenas-corredores-de-onibus-liberados.shtml

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP