Os riscos das Emergências Médicas durante a pandemia do Coronavírus

Boletim Informativo
Coronavírus – COVID-19
05/2020

Muitos pacientes com doenças crônicas do tipo cardiovasculares, coronarianas, diabetes, pulmonares etc., têm deixado de procurar os serviços de emergências, com receio de contrair o novo Coronavírus, porém, é importante que se tenha a real noção da gravidade das agudizações destas doenças.

Ao postergar sem tratamento as agudizações (falta de ar, dores no peito, muita sede e diurese, cansaço físico, distúrbios mentais), pode levar pacientes a um agravamento ainda maior do seu quadro primário. Por exemplo, pacientes com doenças coronarianas e cardiovasculares, sem o devido tratamento, podem desenvolver quadros graves como infarto agudo do miocárdio e acidentes vasculares cerebrais.

O diabetes descompensado, pode levar o paciente crônico a encefalopatia diabética e nos casos mais graves, até mesmo a centoacidose diabética, quadro gravíssimo que necessita de internação em UTI e monitorização não só cardíaca, mas também metabólica e hemodinâmica destes pacientes.

Estes quadros relatados são graves e podem levar o paciente a óbito. Portanto, postergar o tratamento de patologias crônicas que estão com seu quadro agudizado por receio de contrair o novo coronavírus, pode levar estes pacientes ao óbito pela descompensação.

Não se deve prorrogar a ida ao serviço de emergência no caso de pacientes crônicos que estejam passando mal, com seu quadro clínico descompensado. Há vários casos de pacientes coronariopatas, cardiopatas que chegam ao hospital em óbito, porque postergaram a ida ao pronto-socorro por medo de contrair o COVID-19.

Não deixe de ir à emergência e procurar o auxílio médico. Use todos os meios de cuidados preventivos, tais como lavagem de mãos frequente, utilização de máscaras faciais e mantenha a distância dos pacientes que estejam com sintomas respiratórios.

Em caso de dúvida, entre em contato com o serviço de teleorientação das Operadoras de Saúde mas, não postergue o atendimento.

Gestão de Saúde Victory

TOP