OMS: IMUNIDADE COLETIVA DEVE OCORRER PROTEGENDO AS PESSOAS, NÃO EXPONDO ELAS

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que expor as pessoas ao vírus para obter imunidade coletiva “não é uma opção”.

“Permitir que um vírus perigoso que não entendemos completamente transite livremente é simplesmente antiético”, disse Tedros, acrescentando que a imunidade coletiva é um “conceito usado para vacinação”.

“Por exemplo, a imunidade de rebanho contra o sarampo exige que cerca de 95% da população seja vacinada. Os 5% restantes serão protegidos pelo fato de que o sarampo não se espalhará entre os vacinados ”, disse Tedros. “Em outras palavras, a imunidade coletiva é alcançada protegendo as pessoas de um vírus, não expondo-as a ele”.

“Nunca na história da saúde pública a imunidade coletiva foi usada como estratégia para responder a um surto, muito menos a uma pandemia. É cientificamente e eticamente problemático”, acrescentou.

Permitir que o vírus circule sem controle “significa permitir infecções desnecessárias, sofrimento e morte”, disse Tedros.

Fonte:

https://www.cnnbrasil.com.br/saude/2020/10/12/oms-imunidade-coletiva-deve-ocorrer-protegendo-as-pessoas-nao-expondo-elas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP