NÃO HÁ COMPROVAÇÃO NO USO DE RADIAÇÃO UV CONTRA COVID-19, ALERTA ANVISA

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu uma nota em que alerta para os perigos do uso de radiação ultravioleta (UV) no combate ao novo coronavírus.

nota técnica da agência trata do uso de radiação UV para desinfecção de ambientes públicos e hospitalares para combater o coronavírus. A Anvisa diz ainda que a utilização traz a possibilidade do desenvolvimento de câncer em seres humanos.

Segundo o documento, a eficácia da luz ultravioleta só é comprovada em “condições conformacionais específicas e controladas” quanto à intensidade, dose de radiação, área irradiada e ângulo de exposição, além de ser em superfícies lisas e limpas.

Em ambientes “reais”, a Anvisa não recomenda o uso como única alternativa de desinfecção. 

Outra preocupação da Agência trata do uso de equipamentos que emitem luz UV para desinfecção de áreas da pele, como as mãos. Essa finalidade poderia afetar o DNA de tecidos biológicos, ampliando a possibilidade da formação de câncer.  

“Diante do exposto, considerando os sérios efeitos adversos associados, não é recomendado, sob qualquer hipótese, o uso de UV diretamente em pessoas para o combate ao Sars-CoV-2,” informa a nota técnica.

Para utilizar a luz UV como desinfetantes, em ambientes públicos e hospitalares, é preciso comprovar a eficácia do procedimento junto à Anvisa. 

“Adicionalmente, com base nas disposições legais e normativas vigentes, destaca-se o entendimento de que os equipamentos que utilizam luz UV para desinfecção de ambientes públicos e de superfícies em geral, devido a alegação da ação desinfetante, passam a ser de interesse à saúde humana, razão pela qual também se faz necessário a comprovação de sua eficácia junto a Agência”, conclui a Anvisa.

Fonte:

https://www.cnnbrasil.com.br/saude/2020/08/06/nao-ha-comprovacao-no-uso-de-radiacao-uv-contra-covid-19-alerta-anvisa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP