IBOVESPA SOBE APÓS SUCESSO DE REMDESIVIR EM TESTE CONTRA COVID-19

A bolsa brasileira sobe no pregão desta quarta-feira, 29, com a melhora do humor nos mercado mundiais, após a farmacêutica americana Gilead afirmar que seu medicamento remedesivir atingiu seu “objetivo primário” em teste contra o coronavírus covid-19. O remédio foi criado originalmente para curar pacientes com ebola. Às 14h36, o Ibovespa, principal índice de ações, avançava 1,99% e marcava 82.965,07 pontos.

Apesar da notícia positiva, a decepção com produto interno bruto (PIB) americano do primeiro trimestre pesa negativamente. Embora o mercado já esperasse uma recessão de 4% no período, a realidade foi ainda mais perversa, apontando para uma contração de 4,8%.

“O PIB foi muito ruim. Se não fosse pelo medicamento, o mercado iria piorar bem”, afirmou Bruno Lima, analista de renda variável da Exame Research. Segundo ele, a retração do segundo trimestre deve ser ainda mais intensa. “Será bizarramente pior”, disse.

Os investidores também aguardam a decisão do Federal Reserve (Fed) sobre a política monetária dos Estados Unidos. Mesmo com a alta relevância, o mercado deve dar pouca atenção ao evento. “O Fed fez várias reuniões extraordinárias, se fosse para fazer alguma coisa, não teria esperado até hoje”, disse Álvaro Villa, economista da Messem Investimentos.  perspectiva, quase unânime, do mercado é a de que será mantida o atual intervalo da taxa básica de juros, que está entre 0% e 0,25%. 

No Brasil, as atenções se voltaram para os balanços corporativos. Entre o fechamento do pregão anterior e a abertura de hoje, algumas das principais empresas da bolsa divulgaram resultados do primeiro trimestre, como Vale, Raia Drogasil, Weg e Minerva.

“Os resultados mostram que as empresas conseguiram manter algum nível de lucratividade, o que acaba reduzindo aquele pânico”, disse Villa.

Entre elas, o destaque ficou com a fabricante de motores elétricos Weg, que aumentou seu lucro líquido em 43% na comparação anual. A empresa, que lidera as altas do Ibovespa no ano, sobe mais 4% neste pregão. A valorização acumulada em 2020 é de 25%.

Fora do Ibovespa, a empresa de proteína animal Minerva reverteu os prejuízos e teve lucro de 271 milhões de reais no primeiro trimestre. Nesta manhã, os papéis da companhia subiam mais de 20%.

Na esteira dos resultados positivos e do otimismo internacional, o Ibovespa caminha para a terceira alta consecutiva. No entanto, Villa vê com cautela o aumento de casos de coronavírus no Brasil e acredita que esse fator possa ter impactos negativos na bolsa, dependendo da evolução. De acordo com os últimos dados divulgadas pelo ministério da Saúde, o país tem 71.886 infectados e 5.017 mortos pela doença – quantia de vítimas que supera a da China. 

“As pessoas estão ignorando [os casos de covid-19 no país] e querendo reabrir os negócios. A maior preocupação é se, com isso, aumentar muito o número de mortes. Aí, mesmo voltando a economia, as pessoas não vão sair de casa, fazendo todo esse processo se tornar mais custoso e demorado”, afirmou Villa. 

Fonte: https://exame.abril.com.br/mercados/ibovespa-sobe-apos-sucesso-de-remdesivir-em-teste-contra-covid-19/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP