GOVERNO E PREFEITURA DE SP DIVERGEM SOBRE OCUPAÇÃO DE LEITOS DE UTI POR COVID-19

As equipes do governo do Estado e da Prefeitura de São Paulo estão divergindo sobre os dados de ocupação de leitos de UTI por coronavírus na capital paulista, um indicador muito importante para definir o ritmo da abertura da economia.

Enquanto a prefeitura sustenta que teve uma redução expressiva na ocupação de leitos de UTI na cidade, os dados apresentados pelo governo do Estado na coletiva de quarta-feira (10) apontam que não. O indicador teria passado as últimas duas semanas estável em torno de 80%.

Duas semanas atrás, quando o governador João Doria autorizou a entrada da capital paulista na fase laranja, não foi divulgada a taxa de ocupação de UTIs da cidade. Mas, pelas regras do plano São Paulo, o indicador teria que estar abaixo de 80%. Acima desse patamar é fase vermelha.

Desde então, a prefeitura de São Paulo diz que recebeu 380 respiradores do governo estadual, ampliando sua capacidade de atendimento, e que a quantidade de internações por covid está estável. O indicador divulgado pelo governo estadual, que relaciona as internações da última semana com a semana anterior, está em torno de 1, o que indica estabilidade.

Por esses dados, a taxa de ocupação de UTI da capital deveria ter caído, mas não foi o que ocorreu. O indicador, divulgado na coletiva de imprensa nesta quarta-feira, apresenta 78% de ocupação. Foi esse indicador que manteve a capital paulista na faixa laranja. Os outros quatro índices já estão verdes ou amarelos.

Segundo apurou a reportagem, a equipe do prefeito Bruno Covas chegou à reunião realizada na terça-feira à noite, para decidir a nova fase de quarentena, convencida de que conseguiria avançar para a fase amarela. E foi surpreendida pelo indicador do governo estadual.

Os dados da prefeitura, que eram os mais divulgados até agora, não batem com os do governo estadual. O indicador apontam que a taxa de ocupação de UTI estaria hoje em 67%, mas só inclui hospitais administrados e contratados pela prefeitura. O índice do governo estadual engloba também hospitais estaduais e privados.

Procurado pela CNN, o governo estadual não informou até o fechamento deste texto a taxa de ocupação de leitos UTI Covid em São Paulo duas semanas atrás, quando a capital foi autorizada a entrar na fase laranja. A reportagem continua aguardando o número.

Fonte: https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/2020/06/11/governo-e-prefeitura-de-sp-divergem-sobre-ocupacao-de-leitos-de-uti-por-covid-19

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP