EUROPA TEME CHEGADA DE SEGUNDA ONDA DO CORONAVÍRUS E PAÍSES TOMAM MEDIDAS

Europa se prepara para uma segunda onda de transmissão do novo coronavírus. Quase dois meses depois que as medidas mais duras de quarentena foram suspensas na região, os novos casos diários de covid-19 voltaram a aumentar. No mundo, já foram detectados mais de 16 milhões de casos de covid-19. No dia 26, foram anunciados 254 mil novos casos, segundo levantamento feito pela universidade Johns Hopkins.

Com um novo surto de casos do coronavírus, a França diz que o progresso na luta contra a transmissão foi apagado. Oficiais de saúde declararam que há um claro aumento na contaminação. Apenas na sexta-feira foram detectados 1.130 novos casos da doença. Há um mês, foram anunciados 81 novos casos, depois que a quarentena foi afrouxada no final de maio.

O primeiro ministro da França, Jean Castex, disse que “voltamos aos níveis comparáveis àqueles do final do período da quarentena. Dessa maneira, apagamos uma boa parte do progresso feito durante as semanas iniciais desde que o lockdown foi removido. É mais essencial que nunca impor novamente nossa disciplina coletiva”.

Na Alemanha, um político afirmou que a segunda onda do coronavírus já chegou ao país. Michael Kretschmer, o premiê do estado da Saxônia, diz que “temos novos centros todos os dias, que podem evoluir para números muito altos”. O instituto de doenças infecciosas do país, Robert Koch Institute (RKI), apresentou um aumento significativo no aumento de novas infecções, de 500 para 800 na última semana.

O governo da Catalunha, região da Espanha, determinou o fechamento de bares e casas noturnas na última sexta-feira. A medida deve vigorar por duas semanas na região, que concentrou quase metade dos novos casos no país. O medo de uma segunda onda também afetou viagens e o turismo no país. Pessoas que forem ao Reino Unido a partir da Espanha devem se isolar – medidas semelhantes foram tomadas pela Noruega e França.

Fora da Europa, Israel também vê uma segunda onda de aumento nos casos desde o afrouxamento da quarentena. No sábado, foram 1.770 novos casos, elevando o número total para quase 60.500 casos desde o início da pandemia. Foram 455 mortes pelo vírus. Protestos tomaram o país, pedindo a saída do primeiro ministro Benjamin Netanyahu, pela resposta de seu governo à pandemia e também por denúncias de corrupção.CORONAVÍRUS

Fonte: https://exame.com/mundo/europa-ve-a-chegada-de-segunda-onda-do-coronavirus/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP