ESTUDOS INDICAM ANTI-INFLAMATÓRIOS COMO NOVA ESPERANÇA CONTRA COVID-19

Dois novos tratamentos com anti-inflamatórios são uma nova esperança no combate ao coronavírus, causador da covid-19. A droga experimental chamada AMY-101 e o anticorpo monoclonal Eculizumabe foram avaliados em estudos clínicos, feitos no Brasil e nos Estados Unidos, com pacientes com quadros graves de covid-19 e se mostraram promissoras para a melhora da saúde.

Apesar de os dois tratamentos terem funcionado para melhorar o quadro de saúde de pacientes, a droga AMY-101 é não só a mais barata como também a mais promissora. Os resultados dos estudos, feitos pelo Centro de Terapia Celular de Ribeirão Preto (SP) e pela Universidade da Pensilvânia (EUA), foram publicados no periódico científico Clinical Immunology.

Enquanto o anticorpo monoclonal, foi testado em pacientes com covid-19 no Hospital das Clínicas da FMRP-USP (Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo), a AMY-101 foi usado no tratamento de pacientes de um hospital em Milão, na Itália.

“Os 2 compostos causaram uma resposta anti-inflamatória robusta que culminou em uma recuperação bastante rápida da função respiratória dos pacientes”, afirma Rodrigo Calado, coordenador do estudo no Hospital das Clínicas da FMRP-USP, para a Agência FAPESP.

A infecção pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) faz com que o sistema imunológico atue de forma exagerada e libere citocinas que causam inflamação, um fenômeno chamado por especialistas de tempestade de citocinas. Os tratamentos avaliados causaram uma diminuição intensa da inflamação causada pelo vírus no organismo humano.

O Eculizumabe já é usado no tratamento de doenças que afetam o sangue. Já a AMY-101 é uma droga experimental feita farmacêutica americana Amynda.

A próxima etapa da pesquisa prevê testes com grupos maiores de pacientes com covid-19.

Fonte: https://exame.com/ciencia/estudos-indicam-anti-inflamatorios-como-nova-esperanca-contra-covid-19/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP