COVAS ANUNCIA VOLTA DO RODÍZIO TRADICIONAL E QUER ANTECIPAR FERIADOS

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) anunciou a volta do rodízio tradicional no município já a partir de segunda-feira (18).

Em coletiva de imprensa virtual neste domingo (17), ele disse que, apesar de o rodízio ampliado ter tirado mais de 1 milhão de carros de circulação, o índice de isolamento subiu apenas 2 pontos: de 46% para 48%. 

“Por isso, em edição extra do Diário Oficial publicada hoje vamos retomar o rodizio tradicional a que todos estamos acostumados a partir de amanhã [segunda]. Mas isso não pode ser desculpa para as pessoas circularem a vontade pela cidade. Precisamos ampliar o isolamento”, afirmou.

Com isso, o rodízio a partir de amanhã (17) volta a funcionar da seguinte forma: na segunda-feira ficam proibidos de circular os carros com placas final 1 e 2. Na terça-feira não podem rodar os veículos com placas que terminem em 3 e 4. Na quarta-feira, finais 5 e 6. Na quinta-feira as placas que terminem em 7 e 8 e na sexta-feira ficam impedidos os veículos com placas terminando em 9 e 0. Aos sábados e domingos o rodízio fica suspenso.

Sobre as eventuais multas aplicadas a motoristas nesse período do rodízio mais severo, o prefeito foi taxativo. “Quem foi multado, foi multado. Lógico que é possível recorrer, mas havia uma regra”, afirmou Covas.

Ele afirmou ainda ser um contrassenso o prefeito da maior cidade do país pedir para as pessoas “pisarem no freio”, mas não poderia se omitir diante da situação do novo coronavírus.

“Difícil acreditar que alguns prefiram que a população esteja sujeita a uma roleta russa. Não há outro caminho no momento em que estamos. Antes de pensar em abrir precisamos parar”, afirmou, criticando quem defende a flexibilização do isolamento social.

Antecipação de feriados

O tucano disse que precisa ser criativo para buscar novas medidas que estimulem as pessoas a ficarem em casa. E, por isso, ele pedirá aos vereadores que adiantem feriados municipais.

“Estou enviando um Projeto de Lei para a Câmara Municipal apreciar em regime de urgência sobre os dois últimos feriados municipais de 2020: o corpus christi e o da consciência negra” disse Covas. A medida será votada em sessão extraordinária da Câmara na segunda-feira, às 15h.

“Aproveitaremos o fato de que a maioria das pessoas não trabalha em feriados para garantir uma adesão ainda maior ao isolamento social. Teremos, assim, uma pausa forçada para diminuir a circulação de pessoas e ampliar o isolamento.”

Ele disse que também vai sugerir ao governador João Doria (PSDB) que faça o mesmo e antecipe o Dia da Revolução Constitucionalista, normalmente comemorado em 9 de julho, para ganhar mais um dia de pausa.

Lockdown

Questionado sobre a possibilidade de adotar o lockdown, versão mais rígida do distanciamento social, na cidade, ele disse que essa é uma questão que está em debate com o governo de estado e que, se ela for apontada como como necessária e efetiva, pode ser implementada.

“Volto a dizer que o município não tem condições de fazer isso. Primeiro porque não tem poder de polícia e segundo porque vivemos em uma região metropolitana em que temos mais de 1,7 mil ruas que começam em uma cidade de terminam em outra. Portanto, fica impossível de ser feito de forma isolada”, arguementou.

Ele disse ainda não ter problema em tomar medidas que possam ser consideradas impopulares. “Não nasci prefeito de São Paulo e, portanto, não tenho nenhum problema em deixar de ser prefeito. Agora, não tem sentido eu, sendo prefeito, não fazer aquilo que considero o certo a ser feito.”

Como foi o rodízio ampliado

novo rodízio de veículos foi implementado pela prefeitura no dia 11 de maio e será descartado após este domingo. Ele determinava que carros com placas de final ímpar (1, 3, 5, 7 e 9) só poderiam circular nos dias ímpares. Os carros com placa final par (0, 2, 4, 6 ou 8) só poderiam circular nos dias pares.

Além disso, a restrição valia para as 24 horas de cada dia ante os períodos das 7h às 10h e das 17h às 20h de antes. Outra mudança havia sido a ampliação do rodízio para toda a cidade – antes, valia apenas para o centro expandido da capital paulista – e sua aplicação em todos os dias da semana, incluindo sábados e domingos.

Segundo a prefeitura, a mudança reduziu em pelo menos 1,5 milhão o número de pessoas circulando de carro durante sua vigência. Também houve o registro de 69 mil pessoas a mais utilizando o transporte público na capital paulista.

Fonte: https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/2020/05/17/prefeitura-de-sao-paulo-recua-e-anuncia-volta-do-rodizio-tradicional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP