Consultas médicas eletivas sofrem redução de 80% no Brasil

Boletim Informativo
Coronavírus – COVID-19
07/2020

Consultoria internacional revela aumento no número de consultas realizadas remotamente no país devido à crise do novo Coronavírus

Novo levantamento do Boston Consulting Group (BCG), revela uma redução de 80% no número de consultas médicas eletivas no Brasil, devido ao receio de contaminação pelo novo Coronavírus.

A demanda por cirurgias e exames clínicos eletivos também registraram retração de 50% e 70%, respectivamente. A crise gerada pela Covid-19 fez com que prestadores de serviços de saúde adotassem novos métodos de atendimento, como as consultas virtuais (telemedicina).

Com pacientes buscando formas cautelosas de realizar consultas médicas no atual contexto, 51% dos prestadores de serviços de saúde estão oferecendo atendimento remoto no Brasil durante a pandemia. O BCG ainda revela que o WhatsApp é a ferramenta de comunicação mais utilizada para consultas virtuais, com o índice de 69% de utilização em comparação ao telefone e e-mail.

Entretanto, existem alguns desafios. O diagnóstico remoto sem interações físicas e a dificuldade de alguns pacientes em utilizar ferramentas digitais são considerados os maiores obstáculos em consultas virtuais, principalmente nas áreas de oftalmologia e ortopedia.

É importante acompanhar esse movimento e ficar atento para que a redução dos números das consultas eletivas não levem à complicações mais sérias na saúde de pacientes com doenças crônicas, e os que estão saudáveis hoje não evoluam para doenças crônicas, por não cuidarem adequadamente da saúde.

Nossa orientação é para aqueles que estão em tratamento,  não deixem de realizar as consultas eletivas de prevenção, bem como exames para controle das doenças, sempre com proteção e higiene,  pois podem comprometer a saúde a médio e longo prazo.

TOP