COM ISOLAMENTO, VENDAS E FATURAMENTO DO COMÉRCIO PAULISTANO DESPENCAM

Uma pesquisa da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping aponta que praticamente todo o setor registrou queda maior de 50% no faturamento. O levantamento engloba um mês após o início da quarentena, com as mais variadas empresas que representam cerca de 4 mil pontos pelo Brasil.

O presidente da Alshop, Nabil Sahyoun, ressalta o reflexo nos pequenos comerciantes. “Infelizmente eel não tem acesso ao capital de giro, é empresa pequena que gera até 10 empregos. Sem capital de giro ela não tem saída, não consegue manter situação. Se continuar, pode fechar a operação.”

Cerca de 33% dos entrevistados informaram que demitiram em meio à crise do novo coronavírus. O setor reclama do acesso às linhas de crédito com juros reduzidos, anunciadas pelo governo federal.

A Alshop defende a reabertura controlada dos shoppings, com medidas sanitárias aos lojistas e clientes, e horário restrito das 12h às 20h. Porém, a maioria dos empresários ouvidos defende a mudança Dia das Mães para 12 de julho.

O Brasil tem 577 shoppings que estão autorizados a abrir em 38 cidades brasileiras.

A Associação Comercial de São Paulo afirma que, em abril, o prejuízo com o fechamento dos estabelecimentos considerados não-essenciais aumentou e o Balanço de Vendas aponta queda média de 63% sobre o mesmo mês em 2019 e de 53% sobre março.

Fonte:

https://jovempan.com.br/programas/jornal-da-manha/com-isolamento-vendas-e-faturamento-do-comercio-paulistano-despencam.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP