BRASIL ULTRAPASSA 5 MILHÕES DE CASOS DE COVID-19

Com 31.553 diagnósticos confirmados nas últimas 24 horas, o Brasil ultrapassou nesta quarta-feira (7) a marca de cinco milhões de casos de Covid-19. Isso ocorre pouco mais de um mês após o país ter atingido o patamar de quatro milhões de episódios.

Ao todo, o país soma 5.000.694 infecções e 148.228 mortos — desses, 734 registrados nas últimas 24 horas. 

O Brasil é o terceiro país do mundo a chegar a essa marca, atrás somente de Índia e Estados Unidos. Os três países concentram mais da metade das infecções da doença em todo o mundo, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins. 

São Paulo continua o estado com a maior incidência do vírus, com 1.016.755 casos e 36.669 mortes. Em seguida, aparecem Bahia (319.981 casos e 7.021 mortes), Minas Gerais (313.032 casos e 7.811 mortes) e Rio de Janeiro (277.439 casos e 18.969 mortes). 

Esse foi o período mais longo para se acumular 1 milhão de casos em território nacional desde junho, quando o número de casos chegou à casa do milhar pela primeira vez. No entanto, ainda é uma redução lenta em comparação aos países europeus que saíram do pico

O país atingiu o primeiro milhão de casos de Covid-19 em 19 de junho, após quase quatro meses desde o início da pandemia, mas chegou a 2 milhões em apenas mais 27 dias e passou para 3 milhões em mais 23 dias, demonstrando a aceleração do surto naquele momento.

Para o quarto milhão foram necessários 26 dias, quando foi iniciada a queda dos números no país, que tem se mantido desde então.

Nesse último período, o Brasil viu a epidemia cair de um patamar semanal de cerca de 40 mil casos novos por dia no início de setembro para uma média de 27 mil casos por dia na semana epidemiológica encerrada no último sábado.

Junto com a desaceleração dos casos também houve redução no número de mortes, caindo das 890 por dia em média no final de agosto, para 654 óbitos por dia na última semana epidemiológica.

Segundo o Índice de Isolamento Social – ferramenta que utiliza dados de localização de aplicativos instalados em telefones celulares pelo país –, a adesão ao distanciamento no Brasil está no menor patamar desde o início das quarentenas nos estados, em março, quando chegou a superar a marca de 50%. Atualmente, o número está em cerca de 33% durante os dias de semana.

A redução ocorre ao mesmo tempo em que as pessoas têm retornado ao trabalho em estabelecimentos comerciais e com a perspectiva da volta às aulas presenciais em diversos estados, inclusive São Paulo, epicentro da pandemia no Brasil — na capital, mais de 900 escolas da rede estadual reabriram nesta quarta. 

Além disso, aglomerações têm sido recorrentes em praias, bares e restaurantes, em especial com a onda de calor dos últimos dias.

De acordo o Imperial College de Londres, a taxa de contágio da Covid-19 no Brasil nesta semana é de 0,99, uma piora em relação aos 0,95 da semana passada, mas pela primeira vez mantendo uma sequência de duas semanas seguidas abaixo de 1 desde o início da pandemia.

O número significa que cada 100 pessoas com o vírus contaminam outras 99, uma redução na disseminação. 

Fonte: https://www.cnnbrasil.com.br/saude/2020/10/07/brasil-ultrapassa-5-milhoes-de-casos-de-covid-19

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP