ATÉ MAIO, 27,8% DOS TESTES RT-PRC PARA COVID-19 NO BRASIL DERAM POSITIVO

Aproxidamente três em cada dez testes do tipo RT-PCR feitos por laboratórios públicos e privados no país até 29 de maio deram positivo para o novo coronavírus, indica balanço feito pelo Ministério da Saúde. Ao todo, foram 930 mil testes com 260 mil confirmações – um índice de positividade de 27,8%.

Esses testes correspondem a 56% dos diagnósticos de Covid-19 até 29 de maio, quando a doença alcançou a marca dos 465 mil infectados. O restante foi feito por testes de anticorpos, os chamados testes rápidos, que detectam se a pessoa teve contato com o vírus em algum momento, mas com a infecção já não mais ativa.

Até o dia 29 de maio, último balanço, os laboratórios centrais de saúde pública, conhecidos como LACENs LACENs haviam testado 488 mil pacientes, com positividade de 129 mil.Nos cinco maiores laboratórios privados do país, foram feitos 440 mil testes desse tipo – que serve para identificar o vírus quando a infecção está ativa no corpo -, com 130 mil diagnósticos positivos.

Esses números indicam que nos laboratórios privados, o porcentual de diagnósticos positivos é maior do que na rede pública: 29,5% contra 26,4%.

Ainda no levantamento do Ministério da Saúde, há a informação do aumento da capacidade dos LACENs em 451%, graças ao funcionamento de 24 horas por dia, nos 7 dias da semana. Em março, a média diária foi de menos de 2 mil exames. Já em maio, foram quase 8 mil. Atualmente, a proporção de testes realizados em relação aos solicitados é de 71,2%.

No dia 20 de abril, o ex-ministro Nelson Teich anunciou que quase dobraria o número de testes distribuídos no Brasil, chegando a 46 milhões entre rápidos e moleculares, ou seja, 22% da população poderia ser testada. Já no último balanço, do dia 26 de maio, o MS informou que conseguiu distribuir 6,6 milhões de RT-PCR, dos 24,2 mi prometidos.

Há também, na conta dos testes disponibilizados publicamente à população, os 100 mil do Distrito Federal que, desde o dia 21 de abril, vem fazendo exames rápidos em pedestres e no modo “drive thru” em vários pontos espalhados por Brasília e as cidades satélites. A média por dia está abaixo da dos laboratórios centrais com o RT-PCR, 4 mil por dia. Porém, é um número estadual e não nacional. São Paulo já anunciou que também deve começar uma campanha de testagem em massa em breve.

Fonte: https://www.cnnbrasil.com.br/saude/2020/06/04/ate-maio-27-8-testes-rt-pcr-para-covid-19-deram-positivo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP